Vamos medir o seu mau hálito?


A Cromatografia gasosa começou a ser empregada na medicina no ano de 2002, tendo como ponto de partida os estudos do Cientista Russo Mikhail Semenovich Tswett em 1902. Uma tecnologia japonesa, da fábrica Físinc é padrão ouro em diagnóstico do mau hálito. Através da cromatografia gasosa é possível detectar os 3 principais componentes sulfurados voláteis (gases) da respiração: Sulfeto de hidrogênio, Metilmercaptano e Dimetilsulfeto.

Os dados coletados, quando aplicados ao equipamento OralChroma são convertidos num potente software analisador fazendo medição em partes por bilhões (PPB). Tal precisão fornece um efetivo diagnóstico, que dá ao profissional de saúde maior certeza no tratamento. Para a realização do exame, é necessário que o paciente tenha algumas precauções do dia que antecede o diagnóstico, como:

  • Evitar ingestão de alimentos condimentados 24 horas antes do exame;
  • Abster-se de bebidas alcoólicas, café, fumo, pastilhas com hortelã e enxaguantes bucais;
  • Não vir em jejum, alimentar-se pelo menos duas horas antes;
  • Não utilizar perfume no dia do exame, ou usar com moderação;
  • Fazer Higiene bucal como de costume.

São cuidados fundamentais para que resultado fiel da amostra da respiração coletada seja efetivo. Agende seu horário na Hality, excelência em tecnologia, e faça o exame de cromatografia gasosa. Com o diagnóstico, você descobre a origem do seu mau hálito, e pode fazer um tratamento específico. Assim, seu hálito vai ser mais ser mais leve e saudável.


Para mais informações, mande um e-mail pela aba contato e retornaremos em breve.